Web Toolbar by Wibiya Impressões de Quintão sobre Chico Xavier - Centro Espírita - Chico Xavier

Ir para conteúdo

Bem-vindo ao site Chico Xavier
Crie sua conta agora para poder ter acesso a todas as funcionalidades e recursos. Para criar nova conta demora apenas alguns asegundos e vai poder criar tópicos responder a mensagens, interagir com outros usuários, baixar arquivos (downloads, apresentações, documentos,...) e muito mais!
Entrar em sua conta Criar nova conta agora

Impressões de Quintão sobre Chico Xavier

- - - - - Romaria da graça Manuel Quintão ed FEB 1939

  • Por favor, faça o login para responder
Não há respostas para este tópico
Macili
  • Administrators
  • 2.708 posts
  • Advanced Member
  • Last active: Jul 01 2018 11:43
  • Joined: 10 Nov 2012

Posted Image

Visita de Manuel Quintão a Pedro Leopoldo, em 1938, acompanhado de

Olímpio Giffoni e outros confrades.




Impressões de Quintão sobre Chico Xavier




Manuel Quintão (1874-1955), presidente da Federação Espírita Brasileira (FEB) nos anos 1915, 1918, 1919 e 1929, autêntico descobridor do potencial do médium Francisco Cândido Xavier e intermediário para a publicação de Parnaso de Além-Túmulo, pela FEB, em 1932 - e prefaciador da mesma -, escreveu o opúsculo de impressões de vigerm Romaria da Graça, publicado pela FEB, em 1939.

Em 37 páginas, Quintão registra uma das visitas que fez a Chico Xavier, entre os dias 12 e 19 de outubro de 1938, acompanhado de confrades do Rio de Janeiro e São Paulo, incluindo Olímpio Giffoni, também da FEB. O relato refere-se a visitas às reuniões do Centro Espírita Luiz Gonzaga e Fazenda Modelo, em Pedro Leopoldo; ao Centro Espírita Bittencourt Sampaio, em Sete Lagoas; e à União Espírita Mineira, em Belo Horizonte, sempre com o acompanhamento do então jovem médium.

O autor, de sensibilidade poética, emociona-se ao chegar  Pedro Leopoldo, evocando desde a passagem de Borba Gato por aqueles sítios, até os progressos da pequena cidade:


[...] Vimo-la assim, do alto da "Represa" e tivemos a impressão de uma ilouminura de postal colorido. Que o leitor nos perdoe a digressão. É que, "Pedro Leopoldo" é o berço de "Chico Xavier", o m´dium de Parnaso de Além-Túmulo, de Emmanuel, de [Brasil, Coração do Mundo], Pátria do Evangelho, enfim de toda uma floração doutrinária, maravilhosa de ideias e fecunda de graças [...]. (Op. cit., p. 7.)


No primeiro encontro no Centro, manifesta-se Emmanuel, pela psicofonia, saudando os visitantes, ocorrem comunicações de Espíritos familiares dos presentes, e, pela psicografia Bittencourt Sampaio, escreve o poema "Ave Maria!". Nos demais dias, atendendo à solicitação de Guillon Ribeiro, tradutor de A Grande Síntese, e sem conhecer a obra, Chico Xavier psicografa uma apresentação para o livro, assinad por Emmanuel, e, também, um poema alusivo ao mesmo, de autoria de Augusto dos Anjos. Em outro dia, escreve uma página sobre o romance Herculanum, do Espírito Conde Rochester, onde complementa algumas informações e comenta: "Do proveitoso livro que lests, conheço todos os personagens. Não se trata de uma ficção, mas de uma forte expressão de realidade". Na reunião em Sete Lagoas, Chico Xavier psicografa emocionada carta de um filho, dirigida a um visitante que chegava da Bahia, e ainda um poema de Bittencourt Sampaio. No último dia de reuniões no Centro Espírito Luiz Gonzaga, Chico Xavier psicografa um poema de Casimiro Cunha dirigido a Quintão, enchendo-o de emoção e do que ele considerou "prova robustíssima, a mais, das faculdades extraordinárias do médium Xavier".

Os jornadeiros encerraram a viagem com uma visita à União Espírita Mineira, em Belo Horizonte, sendo recepcionados pelo presidente, Cícero Pereira. Na oportunidade, Chico Xavier psicografou o seguinte soneto:





Posted Image



Oração



Misericordiosíssimo Senhor!

Derramai neste templo da Verdade

Vossas bênçãos de vida e de bondade,

À luz divina do Consolador.



Sois o manancial de todo o Amor,

A sublime e perene claridade,

Que consola e redime a humanidade

Neste mundo de lágrima e de dor!



Misericordíssimo Cordeiro!

Misericórdia eluz do mundo inteiro,

Dai-nos os bens da fé, da humildade!...



Abençoai-nos às luzes deste templo;

Que em tudo aqui floresça o bom exemplo

De esforço e luta na Fraternidade.



Bittencourt Sampaio

(Op. cit., p. 36-37.)



Posted Image




Manuel Quintão encerra seu relato comentando:




Posted Image



O silvo de locomotivas em manobra tem, para nós, expressões agoniadas e lembram que, logo mais, Mantiqueira abaixo, haveremos de acarinhar mais fundo o acúleo da saudade. Saudade das graças recolhidas e vividas na Romaria da Graça. (Op. cit., p. 37.)



Posted Image




Síntese e trechos extraídos de Romaria da Graça, autoria de Manuel Quintão0, Ed. FEB, 1939.



_________________________________


Fonte: Reformador nº 2.173, abril/2010.






0 usuário(s) está(ão) lendo este tópico

0 membros, 0 visitantes, 0 membros anônimos