Web Toolbar by Wibiya Divaldo Franco e um dos mais lindos casos de Chico Xavier. - Histórias - Chico Xavier

Ir para conteúdo

Bem-vindo ao site Chico Xavier
Crie sua conta agora para poder ter acesso a todas as funcionalidades e recursos. Para criar nova conta demora apenas alguns asegundos e vai poder criar tópicos responder a mensagens, interagir com outros usuários, baixar arquivos (downloads, apresentações, documentos,...) e muito mais!
Entrar em sua conta Criar nova conta agora

Divaldo Franco e um dos mais lindos casos de Chico Xavier.

- - - - - Lindos Casos de Chico Xavier Divaldo Franco-Chico Xavier

  • Por favor, faça o login para responder
Não há respostas para este tópico
Macili
  • Administrators
  • 2.713 posts
  • Advanced Member
  • Last active: Ago 12 2018 07:04
  • Joined: 10 Nov 2012

Imagem Postada

Divaldo P. Franco e Chico Xavier se cumprimentam sob olhar da poetisa e escritora uberabense, D. Altiva Noronha (já desencarnada), amiga de ambos. Foto colhida no dia 6/10/1977, quando Divaldo proferiu palestra em Uberaba, MG, assistida por Chico Xavier. Foto digitalizada e gentilmente cedida por Jorge Moehlecke para este trabalho




Divaldo Franco e um dos mais lindos casos de Chico Xavier



Quem teve a ventura de assistir a uma das palestras de Divaldo Franco em Teresópolis, na Faculdade de Medicina, ficou conhecendo também um dos mais lindos casos de Chico Xavier...

Contou Divaldo, em meio aos ensinamentos que sempre transmite, que em sua recente estada na África, cumprindo longo e ininterrupto roteiro de palestras, enfrentou logo de início, surpreendentes mudanças climáticas. Pois ele saíra de Salvador, com seu primo Nilson de Souza Pereira, com os termômetros marcando quase 40 graus à sombra. No dia seguinte, em Pretória, cidade em que fez a primeira palestra, os termômetros já marcavam temperaturas negativas. Um dia após, em outra cidade africana, a temperatura já era positiva. as bruscas mudanças foram sentidas pelo Nilson. Tarde da noite ele estava com febre alta e Divaldo tentou, inclusive, chamar um médico. Não havia telefone. Ele ignorava também onde estavam os anfitriões que, tão generosamente, propiciaram aquela hospedagem tão acolhedora.

Divaldo contou que orou, aplicou passes magnéticos em Nilson e, subitamente lembrou que, àquela hora, Chico Xavier deveria estar em Uberaba atendendo aos sofredores que vindos de toda parte, lhe solicitam orações, notícias de familiares desencarnados, e pedem também uma palavra bondosa e amiga.

Divaldo, então, buscou mentalmente, o socorro de Chico Xavier. De repente, eis que lhe surge à frente o Chico. Põe a mão na testa do Nilson e acalma Divaldo, dizendo tratar-se de um simples choque térmico. Aplica um passe no enfermo e diz que, em duas horas tudo se normalizará. "E foi isso mesmo que ocorreu, antes mesmo das duas horas tão esperadas" - acrescentou Divaldo.

Na manhã do dia seguinte, encatado com o fato, Divaldo telefonou lá da África para Altiva Noronha, sua amiga, em Uberaba, que freqüenta as reuniões, realizadas aos sábados pelo Chico Xavier. Relata o próprio Divaldo:

"Eufórico, eu queria contar tudo a ela. Mas Altiva falou primeiro e, foi dizendo:

- Olhe, Divaldo, tenho um recado do Chico para você. Ele manda avisar que se lembra da sua grande preocupação com Nilson. Pediu-me que, quando você chegasse, eu dissesse...

E Altiva foi contando tudo o que aconteceu. Quando terminou perguntou:

Mas, Divaldo o que é que você queria me contar?

Uai, você já está no Brasil? Já chegou ?

Não, Altiva. Era tudo, isso que você me contou que eu queria contar. Ainda estou na África.


Ana Maria Spranger Luiz.
(Extraído - SEI número 1245)


(Fonte Internet: http://www.fortuneci...40/inform15.htm)






Tópicos que também usam as tags Lindos Casos de Chico Xavier, Divaldo Franco-Chico Xavier:

0 usuário(s) está(ão) lendo este tópico

0 membros, 0 visitantes, 0 membros anônimos