Web Toolbar by Wibiya O que representou a publicação do livro "Nosso Lar"? - Livros - Chico Xavier

Ir para conteúdo

Bem-vindo ao site Chico Xavier
Crie sua conta agora para poder ter acesso a todas as funcionalidades e recursos. Para criar nova conta demora apenas alguns asegundos e vai poder criar tópicos responder a mensagens, interagir com outros usuários, baixar arquivos (downloads, apresentações, documentos,...) e muito mais!
Entrar em sua conta Criar nova conta agora

O que representou a publicação do livro "Nosso Lar"?

- - - - - As Vidas de Chico Xavier

  • Por favor, faça o login para responder
1 resposta neste tópico
Macili
  • Administrators
  • 2.715 posts
  • Advanced Member
  • Last active: Set 03 2018 05:44
  • Joined: 10 Nov 2012
Imagem Postada


O que representou a publicação do livro "Nosso Lar" para Chico Xavier e para o Espiritismo?

Resposta:  "Em 1943, começou a colocar no papel seu best-seller, "Nosso Lar", assinado por um tal de André Luiz. O texto pegou o mineiro de surpresa. Era diferente de tudo o que ele já tinha escrito. Descrevia o cotidiano numa idade espiritual próxima à Terra, uma zona de transição fundada por portugueses em algum ponto do espaço, mais perto do Sol do que da Terra, no século XVI.

Era para ali, ou para comunidades parecidas com aquela, que muita gente ia após a morte. Nada de céu, de inferno, de purgatório. A população, formada por cerca de 1 milhão de habitantes, vivia às voltas com uma burocracia tão intrincada quanto a terráquea. Os moradores no Nosso Lar se submetiam a regras ditadas por estâncias como a Governadoria Geral, o Ministério da Regeneração, o Ministério do Esclarecimento e o Ministério da Elevação.

Mas nem tudo era tédio. O meio de transporte, por exemplo, era bem divertido: um aerobus - carro comprido suspenso a 5 metros de altura que parecia ligado a fios invisíveis. Entre os animais à solta na cidade, estavam as aves íbis viajores, capazes de devorar as formas mentais odiosas e perversas e de enfrentar, assim, as trevas do Umbral. O moço de Pedro Leopoldo, acostumado com carroças, charretes e bois, parecia ter se transformado, de repente, em autor de ficção científica...

O livro foi um marco para o Espiritismo. Ele convenceu muita gente da necessidade de trabalhar, e muito, em favor dos necessitados. Quem se dedicasse à caridade evoluiria mais depressa. Quem ajudasse a outro se ajudaria. A generosidade poderia soar, às vezes, como egoísmo. Mas o discurso deu bons resultados, estimulou o auxílio aos pobres.

Chico suou para traduzir aquelas lições do outro mundo. Escutava as frases e titubeava com o lápis na mão, perplexo diante do mundo novo. Numa das noites de trabalho, em julho ele se sentiu fora do corpo e, durante duas horas, ao lado de André Luiz e Emmanuel, visitou uma faixa suburbana da cidade descrita por ele. Para Chico, a tal viagem, uma das maiores surpresas de sua vida, não ocorreu por 'merecimento', mas por necessidade: só assim ele conseguiria passar para o papel, sem trair a 'realidade', o clima descrito pelo espírito."





(do livro  "As Vidas de Chico Xavier)



Guest_lidiane_*
  • Guests
  • Last active:
  • Joined: --
eu vi o filme e li o livro tbm, e amei, me emocionei bastante! eu super recomendo para todos.  muito boom!!!





Tópicos que também usam as tags As Vidas de Chico Xavier:

0 usuário(s) está(ão) lendo este tópico

0 membros, 0 visitantes, 0 membros anônimos