Web Toolbar by Wibiya Encontro Inesquecível - Biografia - Chico Xavier

Ir para conteúdo

Bem-vindo ao site Chico Xavier
Crie sua conta agora para poder ter acesso a todas as funcionalidades e recursos. Para criar nova conta demora apenas alguns asegundos e vai poder criar tópicos responder a mensagens, interagir com outros usuários, baixar arquivos (downloads, apresentações, documentos,...) e muito mais!
Entrar em sua conta Criar nova conta agora

Encontro Inesquecível

- - - - -

  • Por favor, faça o login para responder
Não há respostas para este tópico
Macili
  • Administrators
  • 2.703 posts
  • Advanced Member
  • Last active: Nov 12 2017 12:09
  • Joined: 10 Nov 2012

Imagem Postada


Maria João de Deus

A Mãe de Francisco Cândido Xavier

(1881 - 1915)




Encontro inesquecível


No primeiro capítulo do livro Chico Xavier, Meus Pedaços do Espelho, de Marlene Nobre, lançado no fim do ano passado pela FE Editora, a descrição de Chico Xavier em seu futuro lar, como filho de Maria João de Deus, confirma que sua encarnação foi cuidadosamente planejada.

No livro, há um relato de Chico Xavier ainda espírito, que, ao encontrá-la em Pedro Leopoldo, em companhia de amigos benfeitores, diz: “Uma simpatia profunda me ligou imediatamente àquela mulher humilde e tranquila. Parecia-me rever em roupagem diferente uma irmã querida de quem me afastara sem precisar por quanto tempo. Incapaz de explicar a emoção que me dominava, caí em pranto em que a dor se misturava com a alegria, pois reencontrava uma criatura afetuosa e amiga. Lembro-me de que não pude me conter e caminhei para ela, envolvendo-a em um grande abraço. A senhora sentiu profunda comoção e começou também a chorar, ignorando como explicar a si própria o motivo de tantas lágrimas.”

Naquele momento, Maria João de Deus, por sua vez, ao ser questionada pelo marido sobre o porquê daquela emoção, declarou: “Estou assim como quem se recorda de alguém que a gente ama e que a morte não mais nos deixa ver... É apenas um estado estranho em que entrei.”

A grande âncora da nova jornada terrestre do médium foi, sem dúvida, sua mãe. O caráter de dona Maria João de Deus favoreceu o trabalho missionário de Chico Xavier. O traço marcante de sua personalidade sempre foi a bondade. Quantos a conheceram enaltecem as qualidades de seu coração. Nas lembranças de uma das filhas, era “o anjo bom que nos ensinou a orar e amar a Deus da forma como ela amava: trabalhando, sofrendo sem reclamar, cultivando o amor em nossos corações”.

Contamos essa história, em homenagem a todas as mães, pela comemoração de seu mês, lembrando que elas têm um papel fundamental no desenvolvimento do caráter dos filhos, da família e, consequentemente, da sociedade. Em sua existência terrena, o próprio Chico retratou isso, afirmando que a mulher tem sua função no lar e no campo da vida profissional, sempre caminhando ao lado do homem, para que, realmente, possa se efetivar um progresso maior. Dizia ele ainda que o verdadeiro feminismo é aquele da maternidade, da mulher procurar se colocar na condição de um espírito no mundo, servindo como tarefa maior na sua missão dentro da família (Lições de Sabedoria, FE Editora, pág. 85).

Parabenizamos todas as mulheres, as tão diferenciadas histórias de vida e rogamos a Jesus que continue iluminando suas mentes para que auxiliem na construção de uma sociedade mais justa e fraterna, na qual o amor materno se faça presente em todas as situações.


Fonte: Folha Espírita



Maria João de Deus

A MÃE DE FRANCISCO CÂNDIDO XAVIER

(1881 - 1915)

Maria João de Deus

A MÃE DE FRANCISCO CÂNDIDO XAVIER

(1881 - 1915)






0 usuário(s) está(ão) lendo este tópico

0 membros, 0 visitantes, 0 membros anônimos