Web Toolbar by Wibiya Sua prisão como assaltante - Histórias - Chico Xavier

Ir para conteúdo

Bem-vindo ao site Chico Xavier
Crie sua conta agora para poder ter acesso a todas as funcionalidades e recursos. Para criar nova conta demora apenas alguns asegundos e vai poder criar tópicos responder a mensagens, interagir com outros usuários, baixar arquivos (downloads, apresentações, documentos,...) e muito mais!
Entrar em sua conta Criar nova conta agora

Sua prisão como assaltante

- - - - - Histórias de Chico Xavier

  • Por favor, faça o login para responder
Não há respostas para este tópico
Macili
  • Administrators
  • 2.706 posts
  • Advanced Member
  • Last active: Mai 31 2018 02:43
  • Joined: 10 Nov 2012

Imagem Postada




Sua prisão como assaltante




    Na cidade de Curvelo (MG) realizava-se uma Exposição Estadual sobre todas as riquezas mi-nerais, vegetais e animais do Estado. Representando a cidade de Pedro Leopoldo, para lá seguiu o Dr. Rômulo Joviano, da Fazenda Modelo, fazendo-se acompanhar de Chico Xavier. Este, ao chegar, pretendendo fazer uma prece em local silencioso, longe do burburinho da cidade, ao avistar ao longe o Cruzeiro da Igreja de São Geraldo, para lá se dirigiu a pé.

Local tranquilo e belo, na fralda de um morro, sentou-se em um banco, observou a cidade e começou a orar. Finda a prece, pensou em regressar ao centro, quando eis que surge à sua frente dois soldados do batalhão local e, sem dizerem uma só palavra, deram-lhe voz de prisão. De nada adiantou explicar que se encontrava orando. Os soldados se entreolharam e disseram: é ele mesmo!

Nada compreendendo, interpelou-os sobre o suposto crime cometido. Rispidamente, ambos disseram ser ele o homem procurado pelo assalto cometido na residência do Sr. Ibrain... E sem mais nem outra, levaram-no para a delegacia; quis reagir educadamente, quando Emmanuel lhe apareceu, dizendo:

- "Aceite tudo por amor a Jesus. E, enquanto o prendem, receberão auxílio espiritual para apurarem a verdade e evitarem maior mal... Testemunhe sua crença."

Chegando à delegacia, lá encontrou seu amigo e chefe Dr. Rômulo Joviano que, percebendo sua ausência, estava dando queixa de seu desaparecimento... Esclarecidos os fatos, após as desculpas de praxe, o "maior mal" foi evitado. Na verdade não ocorrera nenhum assalto. Não fosse porém o mal entendido, quem sabe alguém pagaria pelo não ocorrido, caso Chico não tivesse servido de "bode expiatório" do pseudo assalto.




"Nosso Amigo Chico Xavier (50 Anos de Mediunidade)

Luciano Napoleão da Costa e Silva - Nova Mensagem Editorial Ltda. / 1977







Tópicos que também usam as tags Histórias de Chico Xavier:

0 usuário(s) está(ão) lendo este tópico

0 membros, 0 visitantes, 0 membros anônimos